Produtos de origem apícula

As infeções respiratórias são enfermidades agudas que se manifestam localmente ou sistemicamente e que, normalmente, aparecem na época do Outono e Inverno podendo ocasionar epidemias.

Por vezes designa-se, incorrectamente, aos resfriados ou a uma afecção das vias respiratórias superiores, de gripe, sendo esta uma doença de maior gravidade.

A Gripe é uma infeção respiratória usual, extremamente contagiosa, causada por um vírus (influenza) específico. Este vírus Influenza é classificado como ortomixovírus e baseado na reacção deste antígeno com o anticorpo específico numa reacção de fixação do complemento os vírus são classificados em três tipos:

  • Influenza A – causa isolada mais frequente de gripe clínica.
  • Influenza B – origina epidemias a cada 5 anos.
  • Influenza C – endémico que esporadicamente gera afecções respiratórias leves.
Caracteriza-se por sintomas de febre, tosse, coriza, cefaleias, dores no corpo, mal-estar e inflamação das mucosas respiratórias. Pode evoluir, quando não tratada correctamente e atempadamente, para uma pneumonia e por vezes tornar-se fatal.
Geralmente os surtos de gripe conferem uma imunidade contra determinada estirpe de vírus, mas visto os mesmos sofrerem rapidamente mutações ou alterações, surgem periodicamente novas estirpes.
Existem pessoas que apresentam risco de vida no desenvolvimento de uma gripe como as que sofrem de doenças pulmonares crónicas, cardíacas, crianças e idosos.
O Resfriado comum é, igualmente, uma infeção aguda viral mas por norma não produz sintomas febris do tracto respiratório, causando uma inflamação nas vias aéreas (nariz, garganta, laringe, brônquios). Ao contrário da gripe, o resfriado comum é ocasionado por diversos tipos de vírus, tanto por rinovírus, adenovírus, influenza, parainfluenza, entre outros. Todavia, a maioria dos casos de resfriado (40%) são criados por um dos sorotipos do grupo rinovírus.

Estas infeções podem estar relacionadas a uma debilidade física intensa, distúrbios emocionais que criam uma depleção do sistema imunitário ao nível humoral e celular, particularmente, dos Linfócitos T (CD4/CD8).

A imunidade adquirida ou de memória é mediada por linfócitos. Os dois tipos básicos de imunidade, intimamente relacionados, são:

  • Imunidade humoral (linfócitos B)
  • Imunidade celular (linfócitos T)
As características fundamentais do sistema imunitário são a especificidade e memória em que uma das principais funções é de proteger o organismo de células patogénicas (vírus, bactérias, fungos, parasitas).
Assim, é importante destacar o papel do sistema imunitário na protecção e prevenção sazonal dos distúrbios respiratórios provocado por bactérias e vírus. No mundo actual, em que se vive em ambientes permanentemente fechados e inundados de ar condicionados, é importante estar convenientemente equilibrado e protegido contra as intempéries que assentam no ser humano diariamente.

Composição

Vitamina C (ácido L-ascórbico) 500 mg
Geleia Real (Lioflizada) 100 mg
Equinácea (Echinacea purpúrea) 100 mg
Própolis (extracto liquido hidrosolúvel) 100 mg
Cogumelo Shitake (Lentinus edodes) 100 mg
Acerola (Malphigia glabra) 80 mg
Ameixa (Prunus domestica) 80 mg
Tomilho (Thymus vulgaris) 80 mg
Sabugueiro (Sambucus nigra) 80 mg
Eucalipto (Eucalyptus globulus) 70 mg
Gengibre (Zingiber ofcinale) 60 mg
Hidraste (Hydrastis canadensis) 50 mg
Vitamina E (DL-alfa-tocoferol) 50 mg
Cobre 2 mg
Manganês (Sulfato de manganésio) 2 mg
Zinco (Sulfato de zinco) 10 mg
Selénio (Selenito de Sódio) 300 mg